26 março 2017

10ª Festa do Cinema Italiano - Breve texto sobre a programação

 Um dos festivais de cinema mais entusiasmantes do nosso país, a Festa do Cinema Italiano (agora sem o acompanhamento do 8½) chega aos dez anos de vida com um fulgor invejável e uma programação digna de merecer os mais variados elogios e despertar uma imensa curiosidade. Inseridos em secções já conhecidas pelos fiéis seguidores da Festa do Cinema Italiano, tais como, Panorama (as obras cinematográficas mais recentes), Competitiva (primeiras ou segundas longas-metragens de cineastas que se encontram a despontar), Altre Visioni (trabalhos mais experimentais), Amarcord (retrospectivas e homenagens), Il corto (as curtas-metragens), entre outras, os filmes que compõem a programação deste certame primam pela diversidade, qualidade e capacidade de trazer uma amostra significativa das produções cinematográficas italianas mais recentes. Se anteriormente a Festa do Cinema Italiano começava em Lisboa e, posteriormente, seguia para outras cidades portuguesas, brasileiras, angolanas e moçambicanas, já em 2017 os organizadores optaram por uma estrutura mais ambiciosa, com o certame a estrear em cinco espaços urbanos em simultâneo: Lisboa (de 5 a 13 de Abril), Porto, Coimbra, Almada e Setúbal. "Fai bei sogni", a nova longa-metragem realizada pelo mestre Marco Bellocchio, abre o certame em quatro cidades (a excepção é Setúbal), naquela que é uma iniciativa de louvar, com o filme a obter um boost relevante antes de chegar ao circuito comercial português (é distribuído pela Alambique Filmes). Intitulado em Portugal de "Sonhos Cor-de-Rosa", "Fai bei sogni" integra a secção Panorama, onde também consta o filme de encerramento, nomeadamente, o muito recomendável "In guerra per amore", a segunda longa-metragem realizada por Pierfrancesco Diliberto, mais conhecido como Pif, um velho conhecido do certame, ou "La mafia uccide solo d'Estate" não tivesse vencido o prémio do Júri na sétima edição. A menção a estas duas obras cinematográficas deixa desde já perceber a diversidade e a qualidade da programação: abre com um drama sensível e envolvente; termina com uma comédia que remete para os mais nobres exemplares da commedia all'italiana (não falta o humor a partir da tragédia, os comentários de foro político e social, entre outros exemplos). "In guerra per amore" e "Fai bei sogni" são dois dos grandes destaques da Panorama, uma das secções mais promissoras da décima edição da Festa do Cinema Italiano, com a abundância de qualidade deste segmento do certame a dificultar e muito a tarefa de realçar algumas das suas principais obras cinematográficas. 


 Desde "Perfetti sconosciutti" (o grande filme desta secção) a "In guerra per amore" (a confirmação de que Pif é um nome para acompanhar com enorme atenção, seja como realizador, intérprete ou argumentista), passando por "Fai bei sogni" (um drama que aborda de forma sensível e eficiente algumas temáticas e elementos relacionados com o luto) e "Smetto Quando Voglio - Masterclass" (a sequela da agradável comédia "Smetto Quando Voglio"), até "Le confessioni" (uma obra cinematográfica realizada por Roberto Andò e composta por um elenco de luxo, onde constam nomes como Toni Servillo, Pierfrancesco Favino, entre outros) e "Lasciati andare" (antestreia internacional desta película que conta com Toni Servillo, Luca Marinelli e Verónica Echegui no elenco), a secção Panorama conta com catorze longas-metragens que despertam alguma curiosidade e comprovam a enorme diversidade e qualidade das produções cinematográficas italianas contemporâneas. Note-se que ainda podemos destacar obras cinematográficas promissoras como "Tommaso" (realizada por Kim Rossi Stuart) e "Indivisibili" (realizada por Edoardo de Angelis), que estrearam na edição de 2016 do Festival de Veneza, ou "La stoffa dei sogni", um filme que "segue as peripécias de uma modesta companhia de teatro que naufraga junto à costa de uma ilha-prisão no meio do Mediterrâneo". Já a secção Competitiva é composta por seis longas-metragens, com quatro delas a abordarem temáticas ligadas aos adolescentes ou aos jovens adultos, algo notório no recomendável "Un bacio", bem como em "Fiore", "Piuma" e "La ragazza del mondo" (protagonizado por Sara Serraiocco, uma intérprete que se destacou em fitas como "Salvo", um dos filmes que marcou a programação da sétima edição da Festa do Cinema Italiano). Diga-se que "Indivisibili", um dos integrantes da secção Panorama, também aborda temáticas associadas aos jovens adultos, ainda que a partir de duas gémeas siamesas de dezoito anos de idade, com as duas secções a contarem com alguns elementos em comum (para além da nacionalidade das obras cinematográficas). Veja-se o caso das temáticas ligadas à religião, que unem filmes como "Fai bei sogni", "Le confessione", "La ragazza del mondo" e "Se Dio vuola", ou os intérpretes que integram o elenco de mais do que uma obra cinematográfica. Atente-se o caso de Valerio Mastandrea, que integra o elenco de "Perfetti sconosciutti", "Fai bei sogni" e "Fiore", com os dois primeiros a fazerem parte da secção panorama, enquanto que o terceiro é um dos seis exemplares do segmento competitivo da Festa do Cinema Italiano.


 Valerio Mastandrea não é o único actor a integrar o elenco de diversas obras que fazem parte da programação da décima edição da Festa do Cinema Italiano, algo notório quando observamos os nomes de Toni Servillo ("Lasciati andare" e "Le confessioni"), Edoardo Leo ("Perfetti sconosciutti", "Smetto Quando Voglio - Masterclass", "Che vuoi che sia"), Anna Foglietta ("Che vuoi che sia" e "Perfetti sconosciutti"), Cristiana Capotondi ("7 minuti" e "Tommaso"), Marco Giallini ("Se Dio vuola" e "Perfetti sconosciutti"), Miriam Leone ("In guerra per amore" e "Fai bei sogni"), entre outros. Ainda no campo das obras cinematográficas mais recentes, importa realçar a secção Altre visione, destinada a paladares mais exigentes e predispostos a um desafio. Nesse sentido, não faltam representantes oriundos do Festival de Cannes ("I tempi felici verranno presto"), bem como do Festival de Veneza ("Spira Mirabilis" e "Le ultime cose), com todas as obras cinematográficas desta secção a terem como denominador comum o seu carácter desafiador. A programação da Festa do Cinema Italiano não se faz apenas de obras cinematográficas mais recentes, bem pelo contrário, pelo que importa realçar a meritória homenagem a Dino Risi, onde vão ser exibidos filmes marcantes como "Il sorpasso", "I mostri", "Il vedovo", "Una vita dificile", "Profumo di donna", entre outros. Ainda sem sair da "onda" dos grandes filmes de outrora que merecem ser revisitados, importa destacar a exibição do icónico "Lo chiamavano Trinità...", um spaghetti western pontuado por muito humor e interpretações inesquecíveis de Terence Hill e Bud Spencer, bem como a projecção de "Suspiria", clássico intemporal de Dario Argento que vai ser exibido numa cópia restaurada em 4K. Quem também dá de caras na décima edição da Festa do Cinema Italiano é "L'amore molesto", um filme inspirado no livro homónimo de Elena Ferrante, que integra a Focus Napolitana, uma secção cujo principal enfoque é a cidade de Nápoles (não falta a exibição da segunda temporada de "Gomorra - La serie"). A Focus Napolitana integra no seu interior diversos eventos paralelos da Festa do Cinema Italiano, tais como "Napoli Sentimental", um espectáculo inédito e original criado por Mísia. Diga-se que a programação da décima edição do certame também é bastante requintada no que diz respeito aos eventos paralelos, sobressaindo o concerto de Spaghetti Fusion Project, um projecto dedicado exclusivamente às obras dos maiores compositores de bandas sonoras. Outra das iniciativas de louvar da Festa do Cinema Italiano é o Fórum de co-desenvolvimento e criação de projectos cinematográficos luso-italianos. Este fórum tem como objectivo proporcionar o mútuo conhecimento destas duas realidades cinematográficas e estimular a realização de projectos luso-italianos. A décima Festa do Cinema Italiano conta ainda com mais obras cinematográficas e eventos paralelos que podem ser consultados no site oficial do evento: http://www.festadocinemaitaliano.com/

Sem comentários: