31 dezembro 2012

Feliz Ano Novo a todos

2012 está a dar as últimas e 2013 está quase a chegar. Nesse sentido, a equipa de bloggers do Rick's Cinema aproveita para desejar um Feliz Ano Novo a todos os nossos leitores, que o novo ano traga muita saúde, alegria, trabalho remunerado, concretizações profissionais e muito mais.

Dia 1 de Janeiro de 2013 estamos de volta. Aproveitem bem a passagem de ano: 


Poster alemão de "Sightseers"

O IMP Awards divulgou um cartaz de "Sightseers", o novo filme realizado por Ben Wheatley ("Kill List").  O poster foi lançado tendo em vista a divulgação do filme no mercado alemão. "Sightseers" ainda não tem uma data de estreia definida em Portugal.

"Sightseers" é realizado por Ben Wheatley ("Kill List"), através do argumento de Amy Jump, Alice Lowe, Steve Oram. O filme conta no elenco com Alice Lowe, Steve Oram, Sara Stewart, Lucy Russell, Richard Lumsden, Tony Way, Jonathan Aris, Monica Dolan, Dominic Applewhite, entre outros. 

O enredo de "Sightseers" centra-se em Chris (Steve Oram) e na sua namorada, Tina (Alice Lowe), um casal que decide efectuar um passeio de caravana ao longo de vários territórios rurais britânicos. No entanto, o passeio de sonho acaba por terminar em tragédia, quando outros indivíduos em férias dão cabo dos nervos de Chris e este revela o seu lado mortífero.

"Sightseers" estreou a 30 de Novembro de 2012, na Grã-Bretanha. Podem seguir o Rick´s Cinema no Facebook em: https://www.facebook.com/RicksCinema

Novo poster de "Depois da Terra" (After Earth)

A Columbia Pictures divulgou (via Coming Soon) um novo poster de "After Earth", o novo filme do cineasta M. Night Shyamalan. "After Earth" estreia em Portugal a 11 de Julho de 2013, com o título "Depois da Terra".

O filme é realizado por M. Night Shyamalan ("The Last Airbender"), através do argumento de Stephen Gaghan, Gary Whitta e Shyamalan. "One Thousand A.E." é protagonizado por Will Smith ("Hancock") e Jaden Smith ("The Karate Kid"), Zoe Kravitz ("X-Men: First Class") e Sophie Okonedo ("Hotel Rwanda"), Isabelle Fuhrman ("The Hunger Games".

Sinopse: "Mil anos depois de eventos cataclísmicos terem forçado a humanidade a sair da Terra, Nova Prime tornou-se no novo lar dos humanos. Após uma longa ausência em serviço, o lendário general Cypher Raige (Will Smith) regressa para junto da sua família, pronto para criar o seu filho de 13 anos de idade, Kitai (Jaden Smith). Quando uma tempestade de asteroides danifica a nave de Cypher e Kitai, estes caem numa Terra perigosa e muito diferente. Enquanto o seu pai fica à beira da morte no cockpit da nave, Kitai deve percorrer o terreno hostil para recuperar o sinalizador de resgate. Durante toda a sua vida, Kitai sempre quis ser um soldado como o seu pai. Hoje, ele tem essa oportunidade."

"After Earth" estreia no dia 7 de Junho de 2013, nas salas de cinema norte-americanas. "After Earth" estreia no Brasil a 7 de Junho de 2013. Podem seguir o Rick´s Cinema no Facebook em: https://www.facebook.com/RicksCinema

Torneio Interblogues - O Rick's Cinema entra em estágio

O Rick's Cinema aderiu à 2ª Edição da iniciativa 'A Angústia do Blogger Cinéfilo no Momento do Penalty', um Torneio Interblogues, organizado pelo blogue CINEdrio. Nesse sentido, podemos anunciar que a equipa do Rick's Cinema encontra-se em plena pré-época no seu centro de estágios imaginário. O centro de estágios conta com um conjunto de condições fabulosas (não falta água quente e internet) e uma equipa de treinadores competentes ao ponto de Luís Godinho Lopes ter convidado estes bloggers para managers/treinadores/aguadeiros do Sporting para apoiar Vercauteren e Jesualdo Ferreira nas suas funções (que nem esta dupla sabe quais são).

Esta pré-época tem sido planeada ao pormenor. Desde os reforços que não deixam margem para qualquer duvida, passando pelos treinos, pela calendarização dos jogos amigáveis, tudo foi pensado ao pormenor, com o Rick´s Cinema a seguir a política de contratações dicotómica do Carlos Freitas, ou seja, nós temos poucos jogadores mas de qualidade. Nesta equipa não entram Bojinov, Pranjic, Elias, mas sim um conjunto de cineastas com um talento para fazer girar a redondinha de fazer inveja aos melhores craques. 

A selecção da equipa do Rick´s Cinema foi elaborada de acordo com a nossa política desportiva, ou seja, uma mescla de cineastas de várias origens e estilos, que representa a política algo abrangente do Rick´s Cinema. Para além do facto da equipa ter de respeitar a política desportiva do blogue, a competição tem como requisito a escolha de cineastas vivos e no activo, ou seja, nada de realizadores inactivos para virem fazer jogatanas à Pranjic. Sem mais discursos enfadonhos à Carlos Queiroz, apresentamos desde já o nosso plantel de luxo:

Guarda Redes: Hou Hsiao-hsien. Parece que nada se passa com ele, mas está sempre atento a todos os lances e efectua belas defesas para a fotografia. É um Casillas no seu estado mais puro, com as defesas de penaltys a revelarem-se momentos de verdadeira poesia, a não ser que o treinador seja José Mourinho.

Lateral Esquerdo: Steven Spielberg. Desenvolve vários êxitos cinematográficos, mas nem sempre recolhe a unanimidade da crítica, um pouco como Marcelo, o lateral do Real Madrid. É bom a defender, no entanto, a sua maior habilidade é na saída para o ataque, ao revelar uma sincronia perfeita com os colegas de equipa.

Defesa Central: Takeshi Kitano – Um central ao estilo de Jorge Costa, pode passar a bola mas não passa o homem e se for preciso rebentam-se umas canelas pelo caminho. Consta que a ser domado pode tornar-se num Pepe, um central duro mas de enorme classe.

Defesa Central: Takashi Miike – Um parceiro de respeito na defesa para Kitano, a fazer lembrar os gloriosos tempos em que Fernando Couto e Jorge Costa faziam dupla na defesa. Por estes ninguém passa, ou se passar, é muito provável que fique em mau estado.

Lateral Direito: Guy Ritchie. Por aqui ninguém passa. É um lateral duro, mas talentoso, qual João Pereira prestes a “roer” as canelas aos adversários (e a distribuír fruta se o árbitro estiver distraído). É o lateral que toda a equipa precisa. Aguerrido, disponível, embora por vezes se exceda e passe as marcas da lei de jogo.

Trinco: Michel Hazanavicius. Praticamente sem falar, com um estilo de jogo algo antiquado, este senhor tem conseguido trazer para si as atenções da crítica, sendo considerado o novo Patrick Vieira. No seu início de carreira prometia muito pouco, mas aos poucos largou o espectro de Miguel Veloso francófono e está a revelar-se um senhor jogador. É raro quando o adversário passa pela sua pessoa e ainda mais raro quando a bola não sai jogável para os companheiros de equipa.

Médio Centro: Manoel de Oliveira – A experiência é um posto e Oliveira revela-se um regista com uma exímia qualidade de passe, muitas das vezes a fazer lembrar Andrea Pirlo. Com passes acertados e muita qualidade, é muito difícil fazer errar este senhor.

Médio Centro: Miguel Gomes – A fazer dupla com Oliveira só poderia estar Miguel Gomes. Um dos nomes cada vez mais sonantes do cinema português, um virtuoso para quem as regras de jogo não são 'Tabu” e está sempre ansioso para que regresse o seu “querido mês de Agosto” para regressar à competição.

Médio Ofensivo: James Cameron – É o criativo do qual todos esperam sempre grandes resultados e feitos. Se os seus filmes são pródigos em fazer dinheiro e em efeitos especiais, os seus passes de morte para os avançados são “meio golo” e prometem fazer estragos na defesa adversária, tal a eficácia que apresenta em campo.

Ponta de Lança: Christopher Nolan - É o Cristiano Ronaldo dos realizadores. Apesar de somar vários êxitos, Nolan continua a dividir a crítica e a gerar ódios de estimação. Uns veneram-no, outros odeiam-no. A verdade é que continua a marcar golos e a lucrar como poucos, mesmo tendo um conjunto de falhas que deixam qualquer um de cabelos em pé.

Ponta de Lança: Ang Lee – Espera-se dele os mais belos e adornados lances de ataque. Ang Lee é um Lionel Messi, um predestinado a raramente errar e a fazer os mais belos golos e assistências, esperando-se sempre que saia algo que nos surpreenda pela positiva.

Jessica Chastain no poster japonês de "Zero Dark Thirty"

O IMP Awards divulgou um novo cartaz de "Zero Dark Thirty", o novo filme realizado por Kathryn Bigelow. O cartaz foi lançado tendo em vista a divulgação do filme no mercado japonês e centra-se na personagem interpretada por Jessica Chastain.

"Zero Dark Thirty" é realizado por Kathryn Bigelow ("The Hurt Locker"), através do argumento de Mark Boal. O filme conta no elenco com Jason Clarke ("Brotherhood"), Joel Edgerton ("Warrior"), Jessica Chastain ("The Help"), Mark Strong ("Sherlock Holmes"), Edgar Ramirez ("Carlos"), Kyle Chandler ("Argo"), Nash Edgerton (o irmão de Joel Edgerton), Jennifer Ehle ("The Ides of March"), Harold Perrineau ("Lost"), Callan Mulvey ("Rush"), Frank Grillo ("Warrior"), Mark Duplass ("Your Sister's Sister") e Ricky Sekhon ("The Infidel").

Sinopse de "Zero Dark Thirty" (via Filmspot): Crónica da caça ao lider da al-Qaeda, Osama Bin Laden, iniciada após os atentados terroristas de 9 de Setembro, que culminou na sua morte às mãos da Navy SEAL Team 6, em Maio de 2011.

"Zero Dark Thirty" estreou no dia 19 de Dezembro de 2012, nas salas de Cinema Norte-Americanas (circuito limitado). "Zero Dark Thirty" estreia em Portugal a 17 de Janeiro de 2013, com o título "00:30 A Hora Negra". "Zero Dark Thirty" estreia no Brasil a 18 de Janeiro de 2013, com o título "A Hora Mais Escura". Podem seguir o Rick´s Cinema no Facebook em: https://www.facebook.com/pages/Ricks-Cinema

Trailer e dois anúncios de Hansel & Gretel: Witch Hunters

A Paramount Pictures divulgou (via Coming Soon) dois anúncios e um trailer de "Hansel & Gretel: Witch Hunters", o filme que coloca Hansel e Gretel como dois caçadores de bruxas. Podem ver os vídeos promocionais no final do post.

O enredo de "Hansel and Gretel: Witch Hunters", desenrola-se quinze anos após os traumáticos eventos ocorridos na casa de gengibre. Os dois tornaram-se em caçadores de bruxas implacáveis, prontos a exterminar todas as bruxas que encontrarem.

O filme é realizado por Tommy Wirkola ("Død snø"), através do guião do próprio em parceria com Dante Harper. "Hansel & Gretel: Witch Hunters" conta no elenco com Jeremy Renner, Gemma Arterton, Famke Janssen, Peter Stormare, Derek Mears, entre outros.

"Hansel & Gretel: Witch Hunters" estreia no dia 25 de Janeiro de 2013 nas salas norte-americanas. "Hansel & Gretel: Witch Hunters" estreia em Portugal a 31 de Janeiro de 2013, com o título "Hansel e Gretel: Caçadores de Bruxas". "Hansel & Gretel: Witch Hunters" estreia no Brasil a 25 de Janeiro de 2013, com o título "João e Maria: Caçadores de Bruxas". Podem seguir o Rick´s Cinema no Facebook em:https://www.facebook.com/RicksCinema


30 dezembro 2012

A Semana em Revista - 24 a 30 de Dezembro de 2012

Desde o início de Janeiro de 2012, que as noites de Domingo são sinónimo da rubrica "A Semana em Revista", onde aproveito para efectuar um balanço do que foi feito pelo Rick´s Cinema. Nesta rubrica procuramos apresentar alguns dos posts mais relevantes efectuados entre a 2ª Feira e o Domingo de cada semana, neste caso, entre os dias 24 a 30 de Dezembro de 2012. Esta rubrica visa assim ser uma forma rápida, fácil e acessível de dar a conhecer o que temos vindo a fazer ao longo da semana, a todos aqueles que não tiveram a oportunidade de ler da primeira vez, o que pretendem reler, ou voltar a ignorar.

O primeiro dos destaques vai para as críticas a filmes que tivemos ao longo da semana, entre as quais, a filmes como "Moonrise Kingdom", "Decisão de Risco" e "A Invenção de Hugo" :
 - Resenha Crítica: "Returner" (Ritânâ)
- Resenha Crítica: "Moonrise Kingdom"
- Resenha Crítica: "Decisão de Risco" (Flight)
- Resenha Crítica: "A Invenção de Hugo"
- Resenha Crítica: "Era Uma Vez na Anatólia"

O segundo destaque vai para a lista dos tops dos dez melhores e dez piores filmes do ano:
- Top 10 - Os piores filmes de 2012, por Aníbal Santiago
- Top 10 - O Melhor de 2012, por Aníbal Santiago (Estreias em circuito comercial)

Fiquem agora com as notícias mais lidas da semana:
Chris Pine, Benedict Cumberbatch e companhia nas novas imagens de "Além da Escuridão: Star Trek" 
- J.J. Abrams revela que foi convidado para realizar "Star Wars: Episode VII"
- Wes Anderson confirma vários nomes do elenco de "The Grand Budapest Hotel"
- Imagens, sinopse e novidades sobre "Trance", o novo filme de Danny Boyle
- Trailer e poster de "Phantom"
- Paul Thomas Anderson espera começar a filmar "Inherent Vice" em 2013
- Conheça os filmes mais pirateados de 2012
- Divulgada a sinopse de "Dragon Ball Z - Battle of Gods"

Top 10 - O Melhor de 2012, por Aníbal Santiago (Estreias em circuito comercial)

Chegou aquela altura do ano em que alguns blogues, sites e publicações aproveitam para fazer a sua lista de tops. O Rick´s Cinema não é diferente e resolveu efectuar a sua lista do Top 10 de 2012, dos "melhores" filmes que estrearam em circuito comercial. As aspas não surgem de forma irónica, mas sim para realçar que em todo e qualquer top não existem verdades absolutas, estando apenas exposta a opinião de quem elaborou o mesmo, ou seja do seu gosto pessoal.

O Top 10 diz respeito às estreias em circuito comercial em Portugal, entre os dias 1 de Janeiro de 2012 até 31 de Dezembro de 2012. Este critério utilizado leva a que muitos dos filmes vistos em festivais tenham de ficar de fora, tais como "Beasts of the Southern Wild", "A Última Vez Que Vi Macau" e "The Master", que certamente vão fazer parte do Top 10 do próximo ano. O top diz respeito ao gosto pessoal de cada um dos bloggers, ou seja, se não gostámos do filme não faz qualquer sentido colocar no top, mesmo que reconheçamos o valor do mesmo. Outro ponto importante passa pelo facto das escolhas efectuadas por mim nada influenciarem as escolhas do Hugo e vice-versa (embora dois filmes bem classificados no meu top tenham sido sugeridos pelo Hugo, nomeadamente, o Moonrise Kingdom e o Shame).

Como em todos os anos, formar um Top 10 foi extremamente complicado, sobretudo quando em 2012 estrearam em Portugal alguns filmes bem agradáveis. Falar num ano mau quando estrearam em Portugal filmes como "Amor", "A Invenção de Hugo", "Tabu", "O Artista", "A Vida de Pi", "Moonrise Kingdom", "Era Uma Vez na Anatólia", "Argo", "César Deve Morrer", "Vergonha", "Moneyball", "Le Havre", "O Gebo e a Sombra", "Fora Satanás", "Holy Motors", "Linha Vermelha", "As Vantagens de Ser Invisível", "O Cavalo de Turim", "J.Edgar", "Martha Marcy May Marlene, "Jovem Adulta", "Elena", "Temos de Falar Sobre Kevin", "Procurem Abrigo", entre muitos outros, não me parece que seja um comentário justo. Podem não vir a ser clássicos intemporais, mas essa é uma questão que apenas o tempo vai ditar.

Quanto ao Top 10, volto a lembrar a enorme subjectividade do mesmo, não só porque é impossível ver todos os filmes que estrearam nas salas de cinema, mas também porque a nossa relação com os filmes nem sempre é a mesma ao longo de toda a nossa vida (ou seja, daqui a 4 ou 5 anos provavelmente não terei a mesma opinião em relação a todos estes filmes). Este ano a lista não surge acompanhada pelos breves comentários, mas sim pelas críticas aos filmes, que explicam bem melhor o que me levou a escolher estas obras para a lista do que meros resumos das mesmas (mas posso dizer que o primeiro classificado é de tirar o fôlego).

- 1º 'Amor', de Michael Haneke (Resenha Crítica: "Amour")

- 2º 'A Invenção de Hugo', de Martin Scorsese (Resenha Crítica: "A Invenção de Hugo")

- 3º Tabu, de Miguel Gomes (Resenha Crítica: "Tabu" (2012).

- 4º 'O Artista' de Michel Hazanavicius (Resenha Crítica: O Artista (2011).

- 5º 'A Vida de Pi', de Ang Lee (Resenha Crítica: "A Vida de Pi").

- 6º 'César Deve Morrer', de Paolo Taviani e Vittorio Taviani (Resenha Crítica: "César Deve Morrer").

- 7º 'Argo', de Ben Affleck (Resenha Crítica: "Argo").

- 8º 'Era Uma Vez na Anatólia'. (Resenha Crítica: "Era Uma Vez na Anatólia")

- 9º 'Moonrise Kingdom', de Wes Anderson (Resenha Crítica: "Moonrise Kingdom")

- 10º 'Vergonha', de Steve McQueen (Resenha Crítica: Vergonha (2011).


Menções Honrosas (por ordem alfabética):

- Anna Karenina:  Resenha Crítica: "Anna Karenina" (2012)

- As Vantagens de Ser Invisível: Resenha Crítica: "As Vantagens de Ser Invisível"

- Holy Motors: Resenha Crítica: "Holy Motors"

- Linha Vermelha: Resenha Crítica: Linha Vermelha (2012)


Guilty Pleasure do ano: "Os Mercenários 2" - Resenha Crítica: "Os Mercenários 2"

Resenha Crítica: "Era Uma Vez na Anatólia"

 Magnificamente elaborado, "Era Uma Vez na Anatólia" apresenta de forma artística e minuciosa a história de um grupo de homens que procura o corpo de um homem assassinado, nas estepes da Anatólia. Esta é uma busca demorada, complicada, devastadora, que afecta as mentes daqueles que se locomovem no interior dos veículos, enquanto desesperam por encontrarem o mais rapidamente possível o corpo da vítima. Este esgotamento e desespero que por vezes parece tomar a alma dos personagens surgem expressos de forma paradigmática pelas imagens em movimento, enquanto o realizador Nuri Bilge Ceylan coloca o grupo formado pelos dois suspeitos do assassinato, o médico Dr. Cemal (Muhammet Uzuner), polícias, um elemento do Ministério Público (Taner Birsel), às voltas por terrenos desérticos, que geram a esperança de encontrar o corpo mas parecem não levar a lado nenhum.
 A tensão aumenta a cada pista errada que Kenan (Firat Tanis), um dos acusados, fornece às autoridades, uma tensão que se reflecte na violência e nas atitudes tomadas, enquanto estes homens aos poucos trocam diálogos sobre assuntos como os seus trabalhos, ética profissional, vida pessoal, procurando fugir ao desespero de nada encontrarem. Estas voltas, desenvolvidas em parte durante a noite, nas imediações da cidade de Keskin, levam este conjunto de homens ao desespero. Nuri Bilge Ceylan não poupa neste conjunto de buscas frustradas enquanto gradualmente o enredo começa a revelar pormenores relativos ao assassinato, às suas causas, à personalidade de cada personagem, tudo apresentado de forma belíssima, com o trabalho de fotografia de Gökhan Tiryaki a sobressair sobretudo nos cenários nocturnos, onde as luzes pouco presentes surgem como pequenas réstias de esperança nessa escuridão do desconhecimento do local do cadáver.
 Inspirado numa história verídica, "Era uma vez na Anatólia" concentra as suas atenções nos personagens, nas suas faces, nas hierarquias de poder que guiam os seus relacionamentos, tudo a um ritmo aparentemente lento, que permite exacerbar a forma como a passagem do tempo surge perante os personagens. Com um conjunto de bons desempenhos por parte dos diversos elementos do elenco (em particular Muhammet Uzuner como o médico), com um ritmo narrativo lento que nos aproxima dos personagens, que permite criar maior impacto nas revelações que vão sendo efectuadas ao longo da narrativa, "Once Upon a Time in Anatolia" exibe a capacidade de Nuri Bilge Ceylan em exibir a complexidade da condição humana e desenvolver uma obra sublime, recheada de belos planos e momentos de grande significado.
 Essa procura da representação da condição humana, da sua complexidade, é algo que surge evidente na própria estrutura hierárquica do grupo, com cada um a ter a sua função, nas personalidades de cada personagem, bem na procura de Ceylan em dar atenção às faces de cada elemento, algo que salientou em entrevista ao The Telegraph, "The face tells you everything. It’s the only way to get to the truth because, most of the time, the words we say are not true. We have a tendency to deceive others to protect ourselves”, ou seja, a procura de expressar os estados de alma dos seus personagens. Esta atenção à face dos personagens, ao detalhe, ao simples fruto que rebola pelo cenário, aos silêncios, à representação dos cenários, enquadrados com planos fixos pelos quais vagueiam os personagens, é representativa de toda a atenção ao pormenor dedicada pelo cineasta, que surge incrementada por um argumento elaborado, que permite às artísticas imagens em movimento encontrarem paralelo na história. Diálogos quotidianos, situações complicadas, silêncios, verdades que são descobertas, um assassinato que trouxe várias consequências, esqueletos no armário que pretendem sair, "Bir Zamanlar Anadolu'da" é um espectáculo cinematográfico gratificante, que apenas nos pede para seguir a jornada dos seus personagens. Esta jornada tem um ritmo lento? Sim, mas serve paradigmaticamente a narrativa, revelando-se uma obra gratificante que consegue surpreender o espectador, apresentando um tom negro e misterioso, que não se esgota na mera procura por um corpo, apresentando algum pessimismo em relação ao ser humano.
 Vencedor do Grand Prix, na edição de 2011 do Festival de Cannes (ex-aequo com Le Gamin au Vélo), "Once Upon a Time in Anatolia" raramente desaponta e confirma as boas indicações deixadas pela atribuição do prémio. O título "Once Upon a Time" remete para o clássico filme de Sergio Leone, mas também para o início dos contos de fadas. Longe de ser um conto de encantar, "Once Upon a Time in Anatolia" remete-nos para a labiríntica jornada de um grupo de homens em busca da verdade, uma intensa jornada emocional na qual a complexa condição do ser humano é observada, num filme magnificamente elaborado por Nuri Bilge Ceylan.


Classficação: 4 em 5.

Título original: “Bir zamanlar Anadolu'da”.
Título em Portugal: “Era uma Vez na Anatólia”.
Título em inglês: “Once Upon a Time in Anatolia”.
Realizador: Nuri Bilge Ceylan.
Argumento: Nuri Bilge Ceylan, Ercan Kesal e Ebru Ceylan.
Elenco: Muhammet Uzuner, Yılmaz Erdoğan, Taner Birsel, Ahmet Mümtaz Taylan as Chauffeur Arap Ali, Fırat Tanış, Ercan Kesal, Cansu Demirci, Erol Eraslan.

Box Office - 28 a 30 de Dezembro de 2012 - "The Hobbit" volta a liderar

Boa Tarde, caros leitores e leitoras. Já temos disponíveis os resultados do box office norte-americano entre os dias 28 a 30 de Dezembro de 2012. Esta semana estrearam nas salas de cinema norte-americanas filmes como "Les Misérables" e "Django Unchained" mas o grande vencedor foi novamente (pela terceira semana consecutiva) "The Hobbit: An Unexpected Journey".

"O Hobbit: Uma Viagem Inesperada" obteve 32,9 milhões de dólares em 4,100 salas, tendo uma queda a rondar os 10,9% em relação às receitas da semana anterior. O filme já soma 622,7 milhões de dólares ao redor do Mundo (valores provisórios), um valor considerável que promete continuar a aumentar nas próximas semanas.

"The Hobbit: An Unexpected Journey" é realizado por Peter Jackson (trilogia "O Senhor dos Anéis"), através do argumento da autoria do próprio em colaboração com Fran Walsh, Philippa Boyens e Guillermo del Toro. O filme conta no elenco com Ian McKellen, Martin Freeman, Cate Blanchett, Orlando Bloom, Ian Holm, Christopher Lee, Hugo Weaving, Elijah Wood, Evangeline Lilly, Andy Serkis, Richard Armitage, John Bell, Jed Brophy, Adam Brown, John Callen, Luke Evans, Stephen Fry, entre outros.

Podem ler a crítica a "The Hobbit: An Unexpected Journey" no seguinte link: Resenha Crítica: "O Hobbit: Uma Viagem Inesperada

Trailer de "O Hobbit: Uma Viagem Inesperada":




O segundo lugar ficou para o mui aguardado "Django Unchained", o novo filme do realizador Quentin Tarantino. "Django Unchained" obteve 30,6 milhões de dólares em 3010 salas, valores que permitem ter uma excelente média de 10,195 mil dólares por sala. Vale a pena recordar que "Django Unchained" estreou a 25 de Dezembro de 2012, pelo que conta com um resultado de bilheteira acumulada de 64 milhões de dólares, valores muito agradáveis, sobretudo se tivermos em linha de conta a polémica em volta do filme. 

"Django Unchained" foi realizado por Quentin Tarantino, através do argumento do próprio, e conta no elenco com Leonardo DiCaprio, Jamie Foxx, Christoph Waltz, Samuel L. Jackson, Gerald McRaney, Dennis Christopher, M.C. Gainey, Don Johnson, Tom Savini, Walton Goggins, Kerry Washington, RZA, James Remar, Tom Wopat, James Russo, Todd Allen, Rex Linn, Michael Kenneth Williams, Danièle Wats e Evan Parke.

Sinopse de "Django Unchained": Ambientado no Sul dos Estados Unidos, dois anos antes da Guerra Civil, "Django Unchained" é protagonizado pelo vencedor do Óscar, Jamie Foxx, como Django, um escravo cuja história brutal com seus antigos proprietários, coloca-o frente a frente com o caçador de recompensas alemão, Dr. King Schultz (o vencedor do Oscar, Christoph Waltz). Schultz procura pelos violentos irmãos Brittle, e Django é o único que pode levá-lo até à sua ambicionada recompensa. O pouco ortodoxo Schultz decide então comprar Django, com a promessa de liberta-lo assim que capturar os Brittle – mortos ou vivos.
O sucesso leva a que Schultz cumpra a promessa de libertar Django, embora os dois homens optem por não seguirem caminhos separados. Ao invés disso, Schultz decide caçar os criminosos mais perigosos do sul com Django ao seu lado. Enquanto aperfeiçoa as suas habilidades de caça, Django permanece concentrado no seu único objetivo: encontrar e resgatar Broomhilda (Kerry Washington), a esposa que perdeu para o tráfico de escravos há muito tempo atrás.
As buscas de Django e Schultz acabam por leva-los até Calvin Candie (Leonardo DiCaprio), o proprietário de “Candyland”, uma infame propriedade agrícola em que os escravos são preparados pelo treinador Ace Woody (Kurt Russell) para lutarem entre si por desporto.
Ao explorarem a propriedade sob falsos pretextos, Django e Schultz acabam por despertar a desconfiança de Stephen (Samuel L. Jackson), o fiel escravo doméstico de Candie. As suas manobras são descobertas, e uma organização traiçoeira cria um cerco em redor destes. Se Django e Schultz quiserem escapar e levar Broomhilda, necessitam de escolher entre a independência e a solidariedade, entre o sacrifício e a sobrevivência…


Trailer de "Django Libertado":





O terceiro lugar ficou com "Les Misérables", um filme que já foi visto por este que aqui vos escreve (que apreciou bastante a obra) e que gerou uma agradável aderência por parte do grande público. "Les Misérables" obteve 28 milhões de dólares em 2,808 salas (do top 6 é o filme com menos salas, como podem verificar na tabela). O novo filme realizado por Tom Hooper estreou a 25 de Dezembro de 2012, contando com um resultado de bilheteira acumulada de 67,4 milhões de dólares. "Les Misérables" já soma mais de 116 milhões de dólares ao redor do Mundo, um valor que supera e muito os 61 milhões do seu orçamento.

O enredo de "Les Misérables" (Os Miseráveis) é inspirado na clássica obra literária do escritor francês Victor Hugo. O enredo do musical desenrola-se em França, durante o Século XIX e acompanha Jean Valjean (Hugh Jackman), um ex-condenado colocado em liberdade, que torna-se Presidente da Câmara e dono de uma fábrica. Quando decide ajudar uma das trabalhadoras da fábrica, Fantine, o passado vem ao de cima, e Valjean terá de abandonar tudo o que tem para tentar fugir de Javert (Russell Crowe), um inspector da polícia que irá fazer de tudo para prende-lo. Nove anos depois, Cosette, a filha de Fantine, apaixona-se por Marius, um apoiante da Revolução Francesa. Com Javert a manter a sua intensa perseguição a Jean Valjean e uma revolução prestes a dividir a cidade, todos são forçados a questionar o que vale a pena sacrificar em nome do amor e da justiça.

O filme é realizado por Tom Hooper (vencedor do Óscar de Melhor Realizador por "The King´s Speech"), através do guião de William Nicholson. "Les Misérables" conta no elenco com Russell Crowe, Anne Hathaway, Eddie Redmayne, Hugh Jackman, Aaron Tveit, Amanda Seyfried e Samantha Barks.

Trailer de "Os Miseráveis":





Tabela (in Box Office Mojo):



Mais imagens de "Texas Chainsaw: O Massacre"

A Lionsgate divulgou (via Coming Soon) várias novas imagens de "Texas Chainsaw 3D", um filme realizado por John Luessenhop. Podem ver as imagens no final do post.

"Texas Chainsaw 3D" foi realizado por John Luessenhop ("Takers"), através do argumento de Kirsten Elms, Adam Marcus, Debra Sullivan, Stephen Susco. O filme conta no elenco com Alexandra Daddario, Tania Raymonde, Trey Songz, Keram Malicki-Sanchez, Shaun Sipos, Thom Barry, Paul Rae, Scott Eastwood, Richard Riehle, Gunnar Hansen, Marilyn Burns, John Dugan, Bill Moseley, Dan Yeager, entre outros.

O enredo de "Texas Chainsaw 3D" continua os acontecimentos do filme original (1974). A história centra-se em Heather Miller (Alexandra Daddario), uma jovem que viaja para o Texas para receber uma herança. O problema é quando Heather descobre que parte da herança inclui o encontro com um maníaco assassino armado de uma serra elétrica.

"The Texas Chainsaw Massacre 3D" estreia no dia 4 de Janeiro de 2013 nas salas de cinema norte-americanas. "Texas Chainsaw: O Massacre" estreia em Portugal a 14 de Fevereiro de 2013. "O Massacre da Serra Elétrica 3D" estreia no Brasil a 8 de Fevereiro de 2013. Podem seguir o Rick´s Cinema no Facebook em: https://www.facebook.com


Top 10 - Os piores filmes de 2012, por Aníbal Santiago

Como é habitual nesta casa, no final de cada ano temos uma lista dedicada ao Top 10 do pior que vimos em sala ao longo do ano. É verdade, estes são os filmes que consideramos de fugir e que esperamos nunca mais voltar a encontrar. Podem não ser os piores, mas para quem elaborou o top foram horas excruciantes, nas quais, o blogger em questão sentiu estar a cumprir pena por todos os seus pecados.

A lista diz respeito aos filmes que foram exibidos entre os dias 1 de Janeiro a 31 de Dezembro de 2012, em Portugal, em circuito comercial. Tal como em todos os tops, esta listinha maravilhosa recheada de filmes deprimentes é sempre muito subjectiva, pois está dependente da opinião de quem a elaborou, ou seja, o Aníbal Santiago.

Como é óbvio não tive a oportunidade de ver todos os filmes, pelo que a presença destas obras neste top significa que ainda depositava alguma esperança nas mesmas. Quanto aos outros maus filmes não visionados, ainda dou algum valor ao tempo que resta da minha vida, por isso preferi gasta-lo de outras formas. Este ano o top dos Melhores e dos Piores filmes não surgem acompanhados de breves comentários, mas sim das críticas aos filmes, que expressam bem melhor a opinião do que um mero resumo das mesmas (mas volto a salientar que o Red Dawn é uma m...): 

1 - 'Amanhecer Violento' - Resenha Crítica: "Amanhecer Violento"
2 - 'A Cilada' - Resenha Crítica: "A Cilada" (Setup)
3 - 'Piranha XXL' - Resenha Crítica: "Piranha XXL"
4 - 'Os Humanos' - Resenha Crítica: "Os Humanos"
5 - 'Resident Evil: Retaliação" - Resenha Crítica: "Resident Evil: Retaliação"
6 - 'A Casa do Fim da Rua '-  Resenha Crítica: "A Casa do Fim da Rua"
7 - 'Dark Tide - Águas Profundas 'Resenha Crítica: "Dark Tide - Águas Profundas"
8 - 'Diário Secreto de Um Caçador de Vampiros' - Resenha Crítica: “Abraham Lincoln: Vampire Hunter”
9 - 'Ghost Rider: Espírito de Vingança' - Resenha Crítica: Ghost Rider: Espírito de Vingança (2012)
10 - 'Patrulha de Bairro' - Resenha Crítica: "Patrulha de Bairro" 

Resenha Crítica: "A Invenção de Hugo"

 Quando ouvimos falar no nome de Martin Scorsese, a primeira coisa que nos vem à cabeça são obras como "Taxi Driver", "Raging Bull", "Casino", "The Goodfellas", "The Departed", entre muitas outras, que estão bem distantes de "A Invenção de Hugo", a adaptação do célebre livro "The Invention of Hugo Cabret", de Brian Selznick. Para espanto de muitos, Scorsese decidira adaptar uma obra literária associada ao público infantil, num filme destinado a um público de todas as idades. Longe dos gangsters, de boxeurs e taxistas, o que Martin Scorsese faz em "Hugo" é muito mais do que mostrar a sua versatilidade, mas também elaborar uma ode ao cinema, um filme que remete para a atmosfera das mais belas histórias de encantar, onde um jovem órfão que habita a estação de comboios prepara-se para viver um conjunto de extraordinárias e encantadoras aventuras. Esta ode ao cinema, em estilo de homenagem, ao mesmo tempo que desenvolve um clássico instantâneo, surge logo no início com a presença na loja da estação de George Méliès, um nome incontornável na história do cinema, com uma capacidade única de fazer sonhar o espectador.
 Hugo Cabret não é o típico jovem que vive uma vida feliz ao lado dos pais. Órfão, sem amigos, este vive abandonado na estação de comboios de Paris, a Gare Montparnasse, em 1931. O pai (Jude Law), o trabalhador de um museu, ensinara-lhe um pouco do seu ofício, mas não tivera tempo para educá-lo, pois morrera num incêndio.
Sem pai nem mãe, Hugo passa a ter a companhia do seu tio, um indivíduo beberrão que pouco quer saber do sobrinho, e que desaparece misteriosamente. O seu quotidiano passa por furtar pequenas peças soltas da loja de Georges Méliès, na esperança de conseguir colocar a funcionar o autómato que o pai lhe deixara. Perante a descoberta de um caderno com os desenhos do autómato, Méliès fica intrigado e fica com o objecto da criança, ao mesmo tempo que a denuncia ao Inspector Gustave por roubar peças da sua loja. Enquanto procura fugir das autoridades, Hugo tenta recuperar o caderno, acabando por conhecer Isabelle (Chloë Grace Moretz), a neta de Méliès, uma jovem da sua idade, que embarca numa jornada de aventuras ao lado do protagonista, enquanto procuram colocar o autómato a funcionar e descobrir os segredos que este guarda, algo que promete trazer-lhes um conjunto de surpresas, enquanto Martin Scorsese diverte-se a transformar a sala de cinema num palco de magia, onde o cinema é homenageado e o público encantado.
 A certa altura do filme, o pai de Hugo revela-lhe que o segredo para colocar o autómato a funcionar está no núcleo. No caso de "A Invenção de Hugo", o segredo para colocar o filme a funcionar está mesmo no núcleo do filme, na alma que Martin Scorsese lhe confere, uma narrativa digna dos mais belos contos de encantar, que surge alicerçada com um magnífico trabalho de fotografia, um argumento bem escrito, boas interpretações por parte da maioria do elenco, uma banda sonora adequada a cada momento, enquanto o cineasta desenvolve uma obra que transforma a sala de cinema num local onde podemos sonhar, onde o cinema se torna em algo de sagrado e capaz de evadir o espectador de toda a realidade quotidiana.
Esse sonho, surge associado à magia que o cinema causa nos personagens e contagia o espectador, enquanto Martin Scorsese, ele próprio um nome de respeito na história do cinema, decide homenagear a sétima arte e um dos seus génios, o lendário George Méliès. À medida que as obras do cineasta vão sendo redescobertas, todo um baú de pequenas histórias do cinema são levantadas, enquanto Martin Scorsese povoa a narrativa de trechos de obras como "L'arrivée d'un train en gare de La Ciotat" (1985), dos irmãos Lumière; "Le voyage dans la lune" (1902), de Georges Méliès; "The General" (1926), protagonizado por Buster Keaton; referências a obras como "Robin Hood", de Douglas Fairbanks, ao mesmo tempo que somos apresentados a alguns factos (mesclados com ficção) sobre a vida de Geoges Méliès.
 É notável o conhecimento e argúcia de Martin Scorsese para conseguir desenvolver uma obra cinematográfica que tem como pano de fundo a própria história do cinema, um período no qual o cinema ainda estava a ser descoberto, no qual houve todo um encanto, ao mesmo tempo que apresenta a história de Hugo na Paris do início dos anos 30. Esta Paris surge estilizada, próxima do sonho, de uma cidade idealizada e nunca a real, com o cineasta a procurar evocar a magia de algumas obras pioneiras, de fazer o espectador sonhar perante a magia do cinema. A verdade e a aproximação do real não parecem interessar muito a Scorsese, mas sim homenagear os filmes e o cinema, ao mesmo tempo que apresenta uma história onde não falta drama, humor e aventura, no qual Asa Butterfield revela-se uma agradável descoberta como Hugo Cabret, um jovem que procura colocar a funcionar o autómato criado pelo pai, um objecto que serve como ligação com o falecido familiar, ao mesmo tempo que lhe abre uma porta mágica de aventuras ao lado de Isabelle (uma cada vez mais convincente e talentosa Chloe Grace Moretz), enquanto se depara com os mais estranhos personagens, que vão desde o conhecido Georges Méliès (interpretado por um Ben Kinglsey em grande forma) a um polícia excêntrico sempre acompanhado pelo seu doberman (Sacha Baron Cohen tem aqui um papel mais contido, que serve de alívio cómico e remete para o clima algo estilizado do filme, ao apresentar uma personalidade muito peculiar e própria desta cidade sonhadora).
 Numa obra que excedeu o orçamento de forma pouco recomendável, "Hugo" mostra que o dinheiro não foi "enterrado" num saco sem fundo, mas sim em toda a criação de um universo próximo do sonho, estilizado, uma Paris próxima da fantasia, onde uma estação de comboios pode transformar-se num local mágico, a sala de cinema no local dos sonhos, sobressaindo o notável trabalho do director de fotografia Robert Richardson, enquanto a banda sonora remete exactamente para esse conto de encantar. Apesar de todo este clima estilizado, não deixa de ser curioso que Scorsese procure sempre apresentar um pouco do contexto histórico e social da época, que vão desde o período pós-Primeira Guerra Mundial, no qual a população francesa parece ter-se desinteressado dos filmes de Méliès, passando pela realidade das fracas condições de vida de alguns jovens (representado por Hugo). A própria história do cineasta Georges Méliès surge com vários episódios próximos do real, ao mesmo tempo que Scorsese mostra o seu conhecimento de cinema (e por vezes de literatura) ao preencher a narrativa com referências a várias obras clássicas e marcantes da história do cinema, naquele que muito provavelmente é um dos filmes mais pessoais do cineasta, compartilhando com o público aquilo que o cinema significa para si.
Ao longo dos cenários do filme é possível encontrarmos a presença de vários relógios, sejam na estação de comboios ou no local de trabalho do pai. Esses relógios, que nos guiam em relação à passagem do tempo, das horas, dos minutos dos segundos, parece que deixam de funcionar ao longo de "Hugo". O tempo para, a narrativa avança, somos tomados por este conto de encantar, recheado de fantasia, sonho e ilusão, onde Martin Scorsese homenageia o cinema e brinda o espectador com um dos melhores filmes a estrear nas salas de cinema portuguesas em 2012.

Classificação: 5 (em 5)

Título original: “Hugo”.
Título em Portugal: “A Invenção de Hugo”.
Título no Brasil: “A Invenção de Hugo Cabret”.
Realizador: Martin Scorsese.
Argumento: John Logan.
Elenco: Asa Butterfield, Chloe Moretz, Ben Kingsley, Sacha Baron Cohen, Jude Law, Christopher Lee, Emily Mortimer, Ray Winstone.

29 dezembro 2012

Poster e imagens de "The Place Beyond the Pines"

Foi divulgado um poster e várias novas imagens de "The Place Beyond The Pines", o filme que marca a reunião entre o realizador Derek Cianfrance e Ryan Gosling, após terem conquistado o público com "Blue Valentine". Podem ver as imagens no final do post (via The Playlist).

O filme é realizado por Derek Cianfrance ("Blue Valentine"), através do argumento do próprio, Ben Coccio e Darius Marder. "The Place Beyond The Pines" conta no elenco com Ryan Gosling, Bradley Cooper, Eva Mendes, Rose Byrne, Mahershala Ali, Emory Cohen, Dane DeHaan, Gabe Fazio, Bruce Greenwoood, Ray Liotta, Ben Mendelsohn, Harris Yulin, entre outros.

Sinopse (via Filmspot): Luke (Ryan Gosling) ganha a vida a viajar de cidade em cidade, a fazer proezas em cima de uma moto. Ao passar pela pequena localidade de Schenectady, tenta retomar o contacto com uma antiga amante, Romina (Eva Mendes), apenas para descobrir que, no tempo em que estiveram separados, ela teve Jason, o filho de ambos.
 Luke decide deixar a vida na estrada e arranja um emprego como mecânico que lhe permita sustentar a sua nova família. O seu patrão Robin (Ben Mendelsohn) descobre os talentos de Luke como motociclosta e propõe-lhe que se dediquem a assaltar bancos.
 Ao fim de pouco tempo, Luke começa a ser perseguido pela polícia na forma de Avery Cross (Bradley Cooper), um agente ambicioso numa esquadra chefiada pelo corrupto detective DeLuca (Ray Liotta). 

"The Place Beyond The Pines" estreia a 29 de Março de 2013, nos Estados Unidos da América. Pode seguir o Rick´s Cinema no Facebook: https://www.facebook.com/RicksCinema


Divulgada a sinopse de "Dragon Ball Z - Battle of Gods"

 Foi divulgada (via Omelete) a sinopse de "Dragon Ball Z - Battle of Gods", o novo filme de animação de "Dragon Ball Z":

"Muitos anos depois da titânica batalha contra Majin Buu, que determinou o destino de todo o Universo, a Terra encontrava-se em paz, mas agora enfrenta um novo perigo...
 Se existe um Deus que cria os planetas e a vida neste universo, então também há um Deus que os destrói. O Deus da destruição Bilus, que mantém o equilíbrio do universo inteiro, desperta de um longo sono. Uma vez desagradado, este leva a destruição ao limite, e o seu despertar deixa tanto Kaib, como KaioShin em pânico.
 Ao ouvir rumores de que um Guerreiro do Espaço derrotou Freezer, Bilus e Whis procuram Son Goku no Planeta Kaioshin. Empolgado por deparar-se com um oponente tão forte depois de ter estado tanto tempo parado, Son Goku ignora os avisos para distanciar-se e desafia Bilus para uma batalha, mas, diante de tamanho poder, é derrotado. 'Espero que exista alguém na Terra mais digno de ser destruído', diz Bilus enquanto parte. A ameaça parte para cima de Vegeta, Son Gohan e os outros guerreiros da Terra. Será que Goku e companhia conseguirão deter a destruição de Bilus?"

Relembramos que a manga que deu origem à franquia foi publicada na Shōnen Jump entre 1984 e 1995, tendo, posteriormente, sido adaptada a várias séries de anime, transmitidas entre 1986 e 1997. A saga dividiu-se em três partes: Dragon Ball, Dragon Ball Z e Dragon Ball GT. Em 2009, o anime respeitante à terceira parte foi remasterizado, com o nome Dragon Ball Kai, e editado por Toriyama de modo a que tenham sido cortados 195 episódios da versão original de animação - permanecem apenas 98 - para tornar a série mais dinâmica. 

O filme é realizado por Masahiro Hosoda, através do argumento de Yūsuke Watanabe ("Gantz") e conta com a supervisão de Akira Toriyama. "Dragon Ball Z: Battle of Gods" estreia a 30 de Março de 2013, no Japão. Pode seguir o Rick´s Cinema no Facebook em: https://www.facebook.com/RicksCinema

Se tiver curiosidade, pode ver o trailer de "Dragon Ball Z: Battle of Gods" ao clicar em mais informações:

Trailer de "Dead Man Down"

Foi divulgado (via The Playlist) um trailer de "Dead Man Down", o novo filme do realizador Niels Arden Oplev ("The Girl with the Dragon Tattoo"). "Dead Man Down" estreia a 8 de Março de 2013, nos Estados Unidos da América. Podem ver o trailer no final do post.

Sinopse: Após o fenómeno cinematográfico “The Girl With the Dragon Tattoo,” o aclamado realizador Niels Arden Oplev e a bela Noomi Rapace reúnem-se para outra emocionante história de vingança. Colin Farrell junta-se a esta prestigiada equipa como Victor, o braço direito de um gangster que domina o mundo do crime de Nova Iorque. Victor procura vingar a morte da mulher e da filha, assassinadas pelo seu chefe. Quando o chefe é perseguido por um assassino, Victor tem de assumir as funções de detective. Victor é seduzido e chantageado por Beatrice (Noomi Rapace), uma vitima que tornou-se vingadora cuja química leva-os a partir para a vingança, que irá culminar numa violenta catarse. 

"Dead Man Down" é realizado por Niels Arden Oplev ("The Girl with the Dragon Tattoo"), através do argumento de de J.H. Wyman ("Fringe"). O filme conta no elenco com Colin Farrell ("Total Recall"), Noomi Rapace ("Prometheus"), Dominic Cooper ("Abraham Lincoln: Vampire Hunter"), Terrence Howard ("Iron Man"), Isabelle Huppert ("Linhas de Wellington"), Luis Da Silva Jr. ("The Baytown Disco"), entre outros.

Podem seguir o Rick´s Cinema no Facebook em https://www.facebook.com/pages/Ricks-Cinema/


"00:30 A Hora Negra" ganha um novo anúncio

Foi divulgado um novo anúncio de "Zero Dark Thirty", o novo filme realizado por Kathryn Bigelow. Podem ver o anúncio no final do post. (via The Playlist).

"Zero Dark Thirty" é realizado por Kathryn Bigelow ("The Hurt Locker"), através do argumento de Mark Boal. O filme conta no elenco com Jason Clarke ("Brotherhood"), Joel Edgerton ("Warrior"), Jessica Chastain ("The Help"), Mark Strong ("Sherlock Holmes"), Edgar Ramirez ("Carlos"), Kyle Chandler ("Argo"), Nash Edgerton (o irmão de Joel Edgerton), Jennifer Ehle ("The Ides of March"), Harold Perrineau ("Lost"), Callan Mulvey ("Rush"), Frank Grillo ("Warrior"), Mark Duplass ("Your Sister's Sister") e Ricky Sekhon ("The Infidel").

Sinopse de "Zero Dark Thirty" (via Filmspot): Crónica da caça ao lider da al-Qaeda, Osama Bin Laden, iniciada após os atentados terroristas de 9 de Setembro, que culminou na sua morte às mãos da Navy SEAL Team 6, em Maio de 2011.

"Zero Dark Thirty" estreia no dia 19 de Dezembro de 2012, nas salas de Cinema Norte-Americanas (circuito limitado). "Zero Dark Thirty" estreia em Portugal a 17 de Janeiro de 2013, com o título "00:30 A Hora Negra". "Zero Dark Thirty" estreia no Brasil a 18 de Janeiro de 2013, com o título "A Hora Mais Escura". Podem seguir o Rick´s Cinema no Facebook em: https://www.facebook.com/pages/Ricks-Cinema


"The Walking Dead": criadores de "The Shield" e "Sons of Anarchy" vilipendiam os executivos da AMC na sequência do despedimento de Glen Mazzara

A série "The Walking Dead" até pode ter vindo a bater sucessivamente uns quantos recordes de audiência tanto nos Estados Unidos como em todo o mundo, mas a verdade é que por cada ano que passa o programa vai perdendo o seu showrunner, sempre por diferenças criativas relativamente aos executivos da respectiva emissora televisiva, a AMC.

Assim, depois de Frank Darabont ter saído no final da primeira temporada, a série continuou sob a direcção de Glen Mazzara, que mesmo depois de ter tido resultados impressionantes a nível de bilheteira, e mesmo tendo dado à série, este ano, um visível aumento de qualidade e consistência nunca antes visto, acabou também por ser despedido recentemente.

Recorde-se que não é a primeira vez em que uma situação destas acontece na AMC, depois de Vince Gilligan e Matthew Weiner, showrunners de "Breaking Bad" e "Mad Men", terem abandonado os respectivos cargos pelas mesmas razões há não muito tempo. Por esta razão, Shawn Ryan, criador da série "The Shield", e Kurt Sutter, criador de "Sons Of Anarchy", pronunciaram-se contra a estação televisiva em tweets deveras curiosos, que serão traduzidos de forma muito simpática e inocente.

Começando por Ryan: «AMC, WTF? Já é do conhecimento geral que a AMC fez "Breaking Bad" ficar mais curto do que deveria ter sido. Agora têm diferenças criativas com o salvador do vosso maior sucesso? Com a FX, Showtime, HBO, Starz, Cinemax, A&E, TNT e outros a quem vender, é uma verdadeira questão por que é que agora os bons show runners irão vender à AMC?».

O tweet de Sutter ainda é mais interessante: «A AMC é gerida por pensadores mesquinhos e limitados que não têm qualquer gratitude ou apreciação pelos esforços do seu pessoal criativo. Uma e outra vez vemos acontecimentos destes como o que sucedeu a Glen Mazzara. Continuam a desrespeitar os argumentistas, em vilipendiar as suas audiências e em enterrar a sua estação televisiva. Mazzara pegou no trabalho-em-desenvolvimento que era o "Walking Dead" e transformou-o num programa viável de televisão com um futuro. Sem ele, o futuro é negro. Os showrunners não são executivos de desenvolvimento, não somos uma colecção de imbecis que possam encaixar num modelo pré-existente. TWD vai sofrer. Até os Zombies precisam de consistência. 'Mad Men' e 'Breaking Bad' vão acabar em breve. Tal como a AMC. Espero que o raio das suas acções mergulhem e que os accionistas alinhem Sapan, Dolan e Collier e defequem nas suas mãos abertas. Cretinos.»

"The Walking Dead" encontra-se de momento no intervalo entre a primeira e a segunda metades da terceira temporada. Tendo os oito primeiros episódios sido transmitidos entre os dias 14 de Outubro e 2 de Dezembro, o novo deverá estrear nos Estados Unidos no dia 10 de Fevereiro de 2013.

 A série "The Walking Dead" é inspirada na elogiada série de comics, da Image Comics, "The Walking Dead", da autoria de Robert Kirkman, Tony Moore e Charlie Adlard. A série, que tem batido diversos recordes de audiência, acompanha um grupo de pessoas, que tenta sobreviver a um ataque de zombies num Mundo pós-apocalíptico. Actualmente o elenco de "The Walking Dead" é composto por nomes como Andrew Lincoln, Sarah Wayne Callies, Laurie Holden, Norman Reedus, Steven Yeun, Lauren Cohan, Chandler Riggs, Danai Gurira, entre outros.A série "The Walking Dead" é inspirada na elogiada série de comics, da Image Comics, "The Walking Dead", da autoria de Robert Kirkman, Tony Moore e Charlie Adlard. A série, que tem batido diversos recordes de audiência, acompanha um grupo de pessoas, que tenta sobreviver a um ataque de zombies num Mundo pós-apocalíptico. Actualmente o elenco de "The Walking Dead" é composto por nomes como Andrew Lincoln, Sarah Wayne Callies, Laurie Holden, Norman Reedus, Steven Yeun, Lauren Cohan, Chandler Riggs, Danai Gurira, entre outros.

"Django Unchained" - Tarantino, Jamie Foxx e companhia falam sobre o personagem de DiCaprio no novo vídeo promocional do filme

Foi divulgado um novo featurette de de "Django Libertado", o novo filme realizado por Quentin Tarantino. O vídeo promocional apresenta alguns comentários de Quentin Tarantino, Jamie Foxx, Kerry Washington e Samuel L. Jackson sobre o personagem interpretado por Leonardo DiCaprio e pode ser visto no final do post.

"Django Unchained" é realizado por Quentin Tarantino, através do argumento do próprio, e conta no elenco com Leonardo DiCaprio, Jamie Foxx, Christoph Waltz, Samuel L. Jackson, Gerald McRaney, Dennis Christopher, M.C. Gainey, Don Johnson, Tom Savini, Walton Goggins, Kerry Washington, RZA, James Remar, Tom Wopat, James Russo, Todd Allen, Rex Linn, Michael Kenneth Williams, Danièle Wats e Evan Parke.

Sinopse de "Django Unchained": Ambientado no Sul dos Estados Unidos, dois anos antes da Guerra Civil, "Django Unchained" é protagonizado pelo vencedor do Óscar, Jamie Foxx, como Django, um escravo cuja história brutal com seus antigos proprietários, coloca-o frente a frente com o caçador de recompensas alemão, Dr. King Schultz (o vencedor do Oscar, Christoph Waltz). Schultz procura pelos violentos irmãos Brittle, e Django é o único que pode levá-lo até à sua ambicionada recompensa. O pouco ortodoxo Schultz decide então comprar Django, com a promessa de liberta-lo assim que capturar os Brittle – mortos ou vivos.
O sucesso leva a que Schultz cumpra a promessa de libertar Django, embora os dois homens optem por não seguirem caminhos separados. Ao invés disso, Schultz decide caçar os criminosos mais perigosos do sul com Django ao seu lado. Enquanto aperfeiçoa as suas habilidades de caça, Django permanece concentrado no seu único objetivo: encontrar e resgatar Broomhilda (Kerry Washington), a esposa que perdeu para o tráfico de escravos há muito tempo atrás.
As buscas de Django e Schultz acabam por leva-los até Calvin Candie (Leonardo DiCaprio), o proprietário de “Candyland”, uma infame propriedade agrícola em que os escravos são preparados pelo treinador Ace Woody (Kurt Russell) para lutarem entre si por desporto.
Ao explorarem a propriedade sob falsos pretextos, Django e Schultz acabam por despertar a desconfiança de Stephen (Samuel L. Jackson), o fiel escravo doméstico de Candie. As suas manobras são descobertas, e uma organização traiçoeira cria um cerco em redor destes. Se Django e Schultz quiserem escapar e levar Broomhilda, necessitam de escolher entre a independência e a solidariedade, entre o sacrifício e a sobrevivência…

"Django Unchained" estreia no dia 25 de Dezembro de 2012, nas salas de Cinema Norte-Americanas. "Django Unchained" estreia em Portugal no dia 24 de Janeiro de 2012, com o título "Django Libertado". "Django Unchained" estreia no Brasil no dia 18 de Janeiro de 2012, com o título "Django Livre". Pode seguir o Rick´s Cinema no Facebook em:https://www.facebook.com/pages/Ricks-Cinema


28 dezembro 2012

Dois novos anúncios de "A Good Day to Die Hard"

Foram divulgados (via The Playlist) dois novos anúncios televisivos de "A Good Day to Die Hard", o quinto filme da saga "Die Hard". Podem ver os anúncios no final do post.

O filme é realizado por John Moore ("Max Payne"), através do argumento de Skip Woods ("The A-Team"). "A Good Day to Die Hard" conta no elenco com Bruce Willis ("Red"), Jai Courtney ("Spartacus: Vengeance"), Sebastian Koch ("Vivaldi"), Yuliya Snigir ("Raspoutine"), Cole Hauser ("Chase"), Amaury Nolasco ("Prison Break"), Megalyn Echikunwoke ("House of Lies") e Anne Vyalitsyna.

Sinopse de "A Good Day to Die Hard": Desde o primeiro "Die Hard" em 1988, que John McClane encontra-se no sítio errado e na hora errada, contando apenas com as suas habilidades e com a atitude, que o levam a ser o último homem a aguentar-se. Agora, McClane enfrenta o maior desafio da sua vida, desta vez num caso de dimensões internacionais, após o seu filho ser apanhado no meio da fuga de um perigoso líder russo, que consegue evadir-se da prisão. John e Jack McLane terão de trabalhar em conjunto, para manterem-se vivos e tornarem o Mundo seguro para a prática da democracia.

"A Good Day to Die Hard" estreia no dia 14 de Fevereiro de 2013, nas salas de Cinema Norte-Americanas. "A Good Day to Die Hard" estreia em Portugal a 14 de Fevereiro de 2013, com o título "Die Hard - Nunca é Um Bom Dia Para Morrer". "A Good Day to Die Hard estreia no Brasil a 22 de Fevereiro de 2013. Siga o Rick´s Cinema no Facebook em: https://www.facebook.com/pages/Ricks-Cinema


Maggie Gyllenhaal junta-se a Michael Fassbender no elenco de "Frank"

Maggie Gyllenhaal ("The Dark Knight") vai juntar-se a Michael Fassbender ("Shame"), Domhnall Gleeson ("Anna Karenina") e Scoot McNairy ("Killing them Softly") no elenco de "Frank". O filme será realizado por Lenny Abrahamson ("Garage"), através do argumento de Jon Ronson e Peter Straughan. [fonte:Albuquerque Business via The Playlist].

 O argumento de "Frank" é livremente baseado na vida de Chris Sievey, um músico e comediante que formou a banda The Freshies.

"Frank" ainda não tem uma data de estreia definida. Podem seguir o Rick´s Cinema no Facebook em: https://www.facebook.com/RicksCinema

Confirmada a nona e última temporada de "How I Met Your Mother"

Parece que não é desta que os filhos de Ted Mosby vão ficar a saber como é que os pais se conheceram. É verídico, há já alguns dias, a série "How I Met Your Mother" foi renovada por mais uma temporada, a número nove, que será a última.

Recorde-se que os criadores da série, Carter Bays e Craig Thomas, tinham começado a escrever a oitava temporada sem saber se seria, ou não, a final, enquanto esperavam pela autorização da CBS para a renovação. De acordo com o Deadline, uma das razões do atraso foi a indecisão de Jason Segel, que à última da hora, todavia, acabou por aceder.

A série encontra-se a meio da oitava temporada, que teve o seu início no dia 24 de Setembro. "How I Met Your Mother" foi criada em 2005 por Craig Thomas e Carter Bays e centra-se na vida social e romântica de Ted Mosby (Josh Radnor) e os seus amigos Marshall Eriksen (Jason Segel), Robin Scherbatsky (Cobbie Smulders), Lily Aldrin (Alyson Hannigan) e Barney Stinson (Neil Patrick Harris).

Veja os primeiros seis minutos de "Maniac"

Foram divulgados os primeiros seis minutos de "Maniac", um filme protagonizado por Elijah Wood. Podem ver o trecho de "Maniac" no final do post.

"Maniac" é um remake do filme norte-americano homónimo, realizado por William Lustig, através do guião de Andrew W. Garroni e Joe Spinell). O filme original foi lançado no dia 26 de Dezembro de 1980 e centrava-se em Frank Zito, um perigoso e louco psicopata que escalpelizava as suas vítimas.

O enredo de "Maniac" centra-se no personagem de Elijah Wood, um serial killer que trabalha numa loja que vende manequins, que passa grande parte do seu tempo livre a procurar futuras vitimas na internet, enquanto planeia os seus assassinatos.

"Maniac" é realizado por Franck Khalfoun ("P2"), através do argumento do próprio, Alexandre Aja ("Piranha 3D") e Gregory Lavasseur ("The Hills Have Eyes"). O filme conta no elenco com Elijah Wood, Nora Arnezeder, America Olivo, Liane Balaban, Sammi Rotibi, Genevieve Alexandra, entre outros.

O filme ainda não tem uma data de estreia definida em Portugal. Podem seguir o Rick´s Cinema no Facebook em: https://www.facebook.com/RicksCinema 


NBC desiste de "Mockingbird Lane"

Dois anos depois do inicio do inicio do desenvolvimento de "Mockingbird Lane", o reboot da clássica série "The Munsters", a NBC decidiu cancelar o projecto. O episódio piloto orçado em 10 milhões de dólares não agradou totalmente ao estúdio, tendo sido exibido como um especial no dia 26 de Outubro de 2012, não tendo conseguido captar a atenção das audiências, algo que veio adensar as divergências entre os produtores e os executivos da NBC.

 A notícia do cancelamento foi dada por Bryan Fuller, o produtor-executivo e argumentista que salientou no Twitter (via Omelete): "twitto com o coração pesado, a NBC não seguirá em frente com Mockingbird Lane. Em nome dos produtores e do elenco, obrigado pelo seu entusiasmo e apoio".

"Mockingbird Lane" contava com Bryan Singer e Bryan Fuller como produtores-executivos. Ambos os Bryans são figuras bem conhecidas, respectivamente, no cinema e na televisão, tendo Singer realizado filmes como "Os Suspeitos do Costume", "X-Men" e "X-Men 2", e Fuller escrito séries como "Dead Like Me" e "Pushing Daisies". Singer irá realizar o primeiro episódio da série, enquanto Bryan Fuller fica a cargo do argumento.

O remake de "The Munsters" contava no elenco com Charity Wakefield ("The Raven") como a humana Marilyn, Eddie Izzard ("Lost Christmas") como Grandpa, Mason Cook ("Spy Kids: All the Time in the World") como Eddie, Jerry O´Connell ("Piranha") como Herman Munster, Mariana Klaveno ("True Blood") como Lily Munster, Portia De Rossi ("Better of Ted") como Lily Munster, Beth Grant ("Pushing Daisies") como Maryanne.

"Mockingbird Lane" é descrito como uma mistura de "True Blood" com "Modern Family" e acompanha as aventuras e desventuras da família Munster. Tudo começa quando o pequeno lobisomem Eddie, de dez anos de idade, ataca inadvertidamente um grupo de escoteiros, e obriga a família a mudar-se para o número 1313 da Mockingbird Lane.

Podem seguir o Rick´s Cinema no Facebook em: https://www.facebook.com/RicksCinema

27 dezembro 2012

Idris Elba e Rinko Kikuchi na nova imagem de "Pacific Rim"

A Legendary Pictures divulgou (via Collider) uma nova imagem "Pacific Rim", o aguardado novo filme do cineasta Guillermo Del Toro ("Hellboy"). A imagem centra-se nos personagens interpretados por Idris Elba e Rinko Kikuchi.

O filme é realizado por Guillermo del Toro ("Hellboy"), através do argumento de Travis Beacham. "Pacific Rim" conta no elenco com Charlie Hunnam, Idris Elba, Charlie Day, Rinko Kikuchi, Max Martini, Willem Dafoe, Robert Kazinsky, Ron Perlman, Clifton Collins Jr e Diego Klattenhoff.

Sinopse: Quando legiões de criaturas monstruosas, conhecidas como Kaiju, começaram a emergir do fundo do mar, iniciou-se uma guerra que tomaria milhões de vidas e consumiria os recursos da Terra durante anos a fio. Para combater os gigantes Kaiju, foi criada uma arma especial: robôs gigantes, chamados de Jaegers, controlados simultaneamente por dois pilotos cujas mentes conectam-se através de uma ponte neural.
  Porém, mesmo os Jaegers provam ser vulneráveis diante dos implacáveis Kaiju. Perante uma derrota iminente, as forças responsáveis pela defesa da humanidade não têm outra escolha a não ser confiarem em dois improváveis heróis - um antigo piloto (Charlie Hunnam) e uma cadete sem experiência (Rinko Kikuchi) - para pilotar um Jaeger lendário no passado mas hoje aparentemente obsoleto. Juntos, estes são a última esperança da humanidade contra o Apocalipse".

"Pacific Rim" estreia a 12 de Julho de 2013, nas salas de cinema norte-americanas. "Pacific Rim" estreia em Portugal a 18 de Julho de 2013, com o título "Batalha do Pacífico". Podem seguir o Rick´s Cinema no Facebook em: https://www.facebook.com/RicksCinema

Conheça os filmes mais pirateados de 2012

Já se questionou sobre os filmes mais descarregados ao longo do ano? Os estúdios de Hollywood certamente já devem ter pensado no caso, ao mesmo tempo, que fazem contas às perdas causadas pelos downloads ilegais. Tendo em vista esclarecer esta pergunta essencial para a vida humana, os responsáveis do Torrentfreak decidiram divulgar a lista dos dez filmes mais pirateados de 2012, um pouco como a Fnac tem o seu top de vendas, o Netflix o seu top de aluguer, etc.

A tabela (que deve ser o top mais odiado pelos estúdios) calcula o número de downloads no BitTorrent e o total arrecadado pelo filme nas bilheteiras. Curiosamente, ou talvez não, todos os filmes que estão no top10 da lista maldita conseguiram receitas superiores a 100 milhões de dólares, numa situação que reflecte a pouca repercussão que os mesmos tiveram a nível de bilheteiras (tendo em conta que nos dez casos representados, as versões pirateadas com alguma qualidade demoraram a sair, o valor dos downloads deverá ter repercussão no mercado home video e não nas bilheteiras).

 A boa nova para os estúdios é que "Project X", o filme mais sacado do ano, teve um número inferior de downloads em relação a "Fast Five", o vencedor do ano anterior, com 9,2 milhões de downloads. "Project X" teve mais de 8,7 milhões de downloads (para uma receita de 100,9 milhões de dólares), sendo seguido de "Mission Impossible - Ghost Protocol" (segundo lugar) com 8,5 milhões de downloads e uma receita de bilheteira a rondar os 694,7 milhões de dólares ao redor do Mundo. O pódio dos filmes mais pirateados fica completo com "The Dark Knight Rises" com cerca de 8,2 milhões de downloads (e uma obscena receita superior a mil milhões de dólares).

De salientar ainda outro "grande afectado" pelos downloads, "The Avengers", que obteve um "honroso" quarto lugar com 8,1 milhões de downloads e uma receita a rondar 1,5 mil milhões de dólares (coisa pouca). Ao olharmos para a tabela encontramos ainda nomes como "Sherlock Holmes: A Game of Shadows", "21 Jump Street", "The Twilight Saga Breaking Dawn Part 1", entre outros filmes, onde é possível reparar que os downloads não impediram uma receita de bilheteira recheada.

A questão que estes números colocam centra-se efectivamente na necessidade dos estúdios em potenciarem as vendas no mercado home video (DVDs a vinte euros, sem qualquer extra podem não ser o negócio mais apetecível), de forma a contornarem o facto dos downloads estarem a afectar a venda de filmes em formato DVD e blu-ray. Baixar o preço pode ser uma solução, mas tem de vir acompanhada por uma política mais agressiva de sensibilização para a necessidade de adquirir o material original, embora seja utópico pensar que algum dia vão deixar de existir downloads.

Entre as ausências do top encontra-se "Skyfall" (por ainda não ter uma versão de qualidade) e surpreendentemente "The Hunger Games". Fiquem agora com a tabela: 



Tabela in: http://torrentfreak.com/project-x-most-pirated-movie-of-2012-121227/

Paul Thomas Anderson espera começar a filmar "Inherent Vice" em 2013

Paul Thomas Anderson ("There Will Be Blood") revelou ao New York Times (via The Playlist) que o seu próximo projecto cinematográfico vai ser a adaptação cinematográfica da obra literária "Inherent Vice", da autoria de Thomas Pynchon. Anderson revelou que espera começar a filmar "Inherent Vice" no próximo ano.

Anderson não esclareceu se Robert Downey Jr. ("Iron Man") continua ligado ao projecto ou se o filme será protagonizado por outro actor. Tendo em conta o resultado final de "The Master", esperamos que Anderson volte a repetir a parceria com Joaquin Phoenix. 

O argumento de "Inherent Vice" é baseado na obra literária homónima da autoria de Thomas Pynchon. O livro foi publicado em Portugal com o título "Vício Intrínseco" e tem a seguinte sinopse (via Bertrand): "Em parte noir, em parte farsa psicadélica, protagonizado por Doc Sportello, detective privado, que de vez em quando se ergue de uma névoa de marijuana para assistir ao fim de uma era.
Há já algum tempo que Doc Sportello não vê a ex-namorada. Mas um dia ela aparece com uma história acerca de um plano para raptar o milionário por quem por acaso se apaixonou. Esta ponta solta dos anos sessenta em Los Angeles é o mote para o livro, mas Doc sabe que o «amor» não passa de mais uma palavra que anda na moda, como trip ou «curte». Mais um livro inesquecível de um dos escritores mais influentes da actualidade".

Ainda não existem mais novidades em relação ao projecto. Podem seguir o Rick´s Cinema no Facebook em: https://www.facebook.com/RicksCinema

Veja os quatro primeiros minutos de "Warm Bodies"

Curioso em relação a "Warm Bodies"? A pensar no caro leitor que está sedento de informação sobre o filme (e naqueles que ainda não estão convencidos), a Summit Entertainment lançou na rede (via Fandango) os primeiros quatro minutos de "Warm Bodies". Podem ver o vídeo promocional no final do post, desfrutando de quatro minutos desta obra que continua a não convencer os bloggers desta casa.

O enredo de "Warm Bodies" é inspirado na obra literária homónima da autoria de Isaac Marion. O filme tem a seguinte sinopse (via Filmspot): Um zombie atormentado (Nicholas Hoult) sofre uma profunda transformação após iniciar uma invulgar relação com a filha (Teresa Palmer) do chefe militar encarregue de erradicar a praga dos mortos-vivos.
À medida que o improvável par constrói uma frágil ponte entre mortos e vivos, elementos de ambos os lados apercebem-se de que nada será como dantes.

"Warm Bodies" é realizado por Jonathan Levine ("50/50"), através de argumento do próprio. O filme conta no elenco com Nicholas Hoult, Teresa Palmer, Rob Corddry, John Malkovich, Dave Franco, Analeigh Tipton e Cory Hardrict.

"Warm Bodies" estreia no dia 1 de Fevereiro de 2013, nas salas de cinema norte-americanas. "Warm Bodies" estreia em Portugal a 7 de Fevereiro de 2013, com o título "Sangue Quente". "Warm Bodies" estreia no Brasil a 8 de Fevereiro de 2013, com o título "Meu Namorado é um Zumbi".  Podem seguir o Rick´s Cinema no Facebook em: https://www.facebook.com/RicksCinema

Trailer e poster de "Phantom"

Foi divulgado o primeiro trailer e o primeiro poster de "Phantom", um filme protagonizado por Ed Harris e David Duchovny. Podem ver o trailer no final do post (via Collider).

"Phantom" é realizado por Todd Robinson ("Lonely Hearts"), através do argumento do próprio. O filme conta no elenco com David Duchovny, Ed Harris, William Fichtner, Sean Patrick Flanery, Johnathon Schaech, Lance Henriksen, Dagmara Dominczyk, Jason Beghe, Matt Bushell, Jason Gray-Stanford, Derek Magyar, Julian Adams, entre outros.

O enredo de "Phantom" desenrola-se durante a Guerra Fria e acompanha o capitão (Ed Harris) de um submarino soviético, que se encontra a cumprir uma missão confidencial. Este é colocado à prova quando o submarino é tomado por um grupo rebelde do KGB, liderado pelo personagem de David Duchovny. 

"Phantom" estreia a 1 de Março de 2013, nos Estados Unidos da América. Podem seguir o Rick´s Cinema no Facebook em: https://www.facebook.com/RicksCinema


Resenha Crítica: "Decisão de Risco" (Flight)

 Quando procuramos pela definição de vício no Google, uma das primeiras definições que nos surge remete para a Wikipedia: "Vício é um hábito repetitivo que degenera ou causa algum prejuízo ao viciado e aos que com ele convivem". Este significado assenta que nem uma luva a William "Whip" Whitaker, o personagem interpretado por Denzel Washington em "Flight". O primeiro contacto que temos com "Whip" não mostra uma figura simpática. Este é acordado por uma chamada, começa a beber vodka, fumar e snifar cocaína, enquanto está ao lado da amante e a falar com a ex-mulher sobre o filho. Tudo isto seria normal, não fosse "Whip" um piloto de aviões que se encontra prestes a embarcar no próximo voo, em direcção a Atlanta. Farda vestida, ósculos escuros a esconderem o ar ressacado, este entra no interior do avião como se não fosse nada com ele. Uma zona de turbulência é o primeiro sinal para o desastre que aí vem. Quando todos pensavam estar salvos, o avião conhece um problema que leva a uma aterragem de emergência que apenas não termina numa desgraça maior graças ao engenho de Whip que numa manobra arriscada consegue aterrar violentamente o avião.
 Gravemente ferido, Whitaker é visto como um herói ao ter conseguido salvar grande parte dos tripulantes (96 vidas num total de 102 pessoas presentes no avião). O pior está para vir quando a sua conduta é colocada em causa e chega Hugh Lang (Don Cheadle), um advogado que logo coloca o piloto ao corrente da possibilidade deste ser acusado de negligência e do facto de ter acusado positivo no teste de consumo de álcool e drogas. O acto heróico de "Whip" começa aos poucos a esbater-se perante a ferocidade com que o mito do herói é desconstruído, enquanto Robert Zemeckis desenvolve um drama humano onde o vício arrisca-se a destruir um ser humano consumido pelas suas vontades.
 "Flight" marca o regresso de Robert Zemeckis à realização de filmes em live action, após ter realizado "Polar Express", "Beowulf" e "A Christmas Carol", um retorno que se revela relativamente feliz, mas que não está livre dos seus percalços. Sem a animação em CGI, Zemeckis desenvolveu um drama humano intenso sobre a quebra de um mito, a destruição de um homem cujo vício pelas bebidas alcoólicas destrói tudo à sua volta e promete levá-lo ao abismo do seu ser. O acidente de avião ocorrido na primeira metade do filme é apenas o catalisador da narrativa centrada no protagonista, com as suas consequências a afectarem a vida de William Whitaker, um indivíduo pouco simpático e cheio de defeitos, que o argumento inteligentemente expõe de forma paradigmática antes do acto heróico, demonstrando que este é uma figura bem mais complexa do que pode parecer. Grande parte do filme centra-se exactamente na exposição desta destrutiva figura, que é o combustível para a narrativa avançar. Considerado um herói por muitos, este piloto tem na aterragem espalhafatosa a sua hubris, tendo de lidar com a punição dos seus pecados quando é aberto um processo de negligência devido a ter pilotado bêbado e drogado, um processo que vai afectar a sua vida, mas não diminui o seu vício, enquanto Denzel Washington mostra mais uma vez o seu talento na arte da representação.
 Washington interpreta de forma eficaz e intensa o papel deste piloto cuja perdição é esperada a cada momento, que não parece ser capaz de enfrentar os seus problemas e aos poucos coloca em causa a sua carreira profissional, destrói o casamento, a relação com o filho e até com Nicole (Kelly Reilly), uma jovem viciada em recuperação que conhecera no hospital. Nicole é o ponto dicotómico do personagem de Washington. Enquanto esta procura recuperar e mudar de vida, William parece não estar muito preocupado com as consequências dos seus actos, envolvendo-se numa espiral destrutiva que afasta todos de si, excepção feita às garrafas de whisky. Este não é uma figura agradável ao espectador, muito pelo contrário, existe muito pouco com que simpatizar com esta personagem, que parece preferir estar escondido pelas sombras, inebriado da realidade, ao invés de assumir os seus erros e pecados. Essas sombras que cobrem os destinos do protagonista surgem adensados pelo trabalho de fotografia, com a iluminação a meia-luz a permear frequentemente William, seja na sua habitação, seja num bar, este protege-se em locais isolados onde a bebida é a sua única companhia fiel.
 "Flight" não é um filme catástrofe centrado num avião em queda. O filme procura acima de tudo mostrar as consequências que um acidente de avião teve na figura de um piloto que com uma manobra heróica conseguiu salvar grande parte da população. Este poderia ser um herói, mas ao longo de "Flight" o que temos é exactamente a desconstrução da figura do herói, a queda da lenda, que se auto-destrói, um pouco à imagem da própria narrativa do filme que promete muito mais do que aquilo que dá. Denzel Washington tem uma boa interpretação, o trabalho de fotografia é bastante coeso, a banda sonora surge cheia de estilo (não faltam temas dos Rolling Stones), Robert Zemeckis mostra que as suas qualidades como realizador continuam intactas, mas a história arrasta-se em demasia e aos poucos ameaça perder algum do seu interesse. Se o argumento de "Flight" é competente a desenvolver a personalidade complexa de Whip, o mesmo não se pode dizer do desenvolvimento do relacionamento deste com os personagens secundários. Ao longo do filme é possível vermos o personagem de Washington a destruir-se e a destruir a relação com o filho, a jovem Nicole e com todos os que se aproximam de si, incluindo o advogado Hugh Lang e o seu amigo Charlie Anderson (Bruce Greenwood), um conjunto de destruições de laços que nem sempre são desenvolvidos pela narrativa e raramente espelham a ambição da narrativa. O caso da família é notório da inabilidade do argumento em desenvolver as temáticas dos laços de Whip, com a relação complicada entre o protagonista e o filho a raramente ser convincente, tal como a relação amorosa como Nicole raramente sai do rumo dos clichés, com ambos os elementos a surgirem para darem alguma emotividade, mas sempre de forma algo artificial.
 A destruição de um indivíduo perante o vício e a sua incapacidade para alterar a situação não é uma temática propriamente nova, mas "Flight" consegue ultrapassar essa situação e expor a mesma de forma interessante e provocativa, colocando algumas questões polémicas ao espectador. Será que Whip não pode ser considerado um herói? Teriam morrido mais pessoas sem o seu talento na aviação? Poderiam ter sido salvas as outras seis pessoas? A certa altura do filme fica latente que este é um piloto talentoso, que podia ser um herói, mas acaba por destruir tudo com a mesma facilidade que esvazia uma garrafa de vodka. Durante uma cena de "Flight", "Whip" salienta que "No one could have landed that plane like I did. No one". Essa pode ser uma verdade, o problema é que este desenvolveu esse acto heróico sob o efeito de álcool e drogas, algo considerado inadmissível para quem pilota um avião. De herói a vilão, Whip bebe porque quer, porque não consegue parar, nem parece querer largar este hábito. Este está preso ao seu vício, à sua destruição, enquanto "Flight" prende o espectador para o interior de um drama intenso, no qual é apresentado à desconstrução de um herói, um indivíduo tão capaz de protagonizar actos heróicos como de os estragar, ou seja, um ser humano.

Classificação: 3.5 (em 5).

Título original: "Flight".
Título em Portugal: "Decisão de Risco".
Título no Brasil: O Voo. 
Realizador: Robert Zemeckis. 
Argumento: John Gatins.
Elenco: Denzel Washington, Kelly Reilly, John Goodman, Melissa Leo, Don Cheadle, Bruce Greenwood.